Ídolo do Vasco e bicampeão do mundo pelo Brasil, Vavá completaria 83 anos neste domingo
Domingo, 12/11/2017 - 23:36
Nascido em 12 de novembro de 1934, Edvaldo Izídio Neto, o Vavá, completaria mais um ano de vida neste domingo. Bicampeão mundial com a Seleção na Suécia (1958) e no Chile (1962), o atacante fez história com a Amarelinha, e também nos clubes por onde passou.

O Peito de Aço iniciou sua carreira no futebol profissional jogando como meia no Sport Club do Recife, onde foi campeão pernambucano em 1949. Transferido para o Vasco da Gama em 1952, mudou sua forma de jogar, virando atacante. No Gigante da Colina, conquistou o tricampeonato carioca (1952, 1956 e 1958), o Torneio de Paris (1957) e o Torneio Rio-São Paulo (1958). Vavá é o sétimo maior artilheiro do clube com 191 gols. Além disso, passou pelo Atlético de Madrid, Palmeiras, América do México, San Diego Toros e Portuguesa/RJ.

Pela Seleção Brasileira, o jogador disputou as Olímpiadas de Helsink (1952), e as Copas do Mundo de 1958 e 1962. Nas duas ocasiões, foi um dos artilheiros com cinco e quatro gols, respectivamente. No total, são 23 jogos e 14 gols vestindo a Amarelinha.

Após a aposentadoria dentro das quatro linhas, estreou como treinador em 1969, dirigindo a Portuguesa/RJ. Comandou clubes menores da Espanha, Portugal, México e Arábia Saudita. Dirigiu também a Seleção Sub-20 no Mundial de 1981 e participou da comissão técnica de Telê Santana na Copa do Mundo de 1982.

No dia 19 de janeiro de 2002, o grande Leão da Copa faleceu aos 67 anos vítima de um infarto, deixando uma legião de admiradores do seu futebol. A Confederação Brasileira de Futebol agradece o bicampeão mundial por sua contribuição na história do futebol.



Fonte: CBF (texto), Facebook Instituto Mais Memória (foto)