Beach Soccer: Vasco vence o Sampaio Corrêa nos pênaltis e é tricampeão brasileiro
Domingo, 22/11/2020 - 16:08
Tempo normal e prorrogação: Vasco 2 x 2 Sampaio Corrêa

Gols do Vasco: Rafinha e Luquinhas
Gols do Sampaio Corrêa: Datinha (2)

Pênaltis: Vasco 3 x 2 Sampaio Corrêa

VASCO TRICAMPEÃO BRASILEIRO DE BEACH SOCCER 2017-2019-2020


Fonte: NETVASCO (texto), CBSB (foto)


Nos pênaltis, Vasco bate o Sampaio Corrêa e é tricampeão brasileiro de futebol de areia

Foi dramático, suado e sofrido. Depois de sair perdendo e empatar no tempo normal da final do Brasileiro de futebol de areia, o Vasco abriu o placar na prorrogação ficando muito perto do título. Só que o Sampaio Corrêa tinha o craque da seleção Datinha, que igualou o marcador a 15 segundos do fim, forçando a disputa de pênaltis. Nas penalidades, porém, brilhou a estrela do goleiro Rafa Padilha, que já havia sido herói na semifinal contra o Flamengo. Com uma vitória por 3 a 2 nos pênaltis, após 2 a 2 no placar agregado, o Vasco sagrou-se tricampeão brasileiro neste domingo, no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro.

Hegemônico na modalidade, o time da Colina isolou-se ainda mais como maior vencedor nacional no beach soccer. Além do Vasco, apenas o Corinthians levantou o troféu do Brasileiro, justamente na primeira vez que a competição foi realizada em 2012.

Início movimentado

O jogo começou movimentado com chances para os dois lados. Com menos de três minutos jogados, Edim já tinha colocado o goleiro vascaíno, Rafa Padilha, para trabalhar duas vezes. Aos cinco, Bokinha cobrou falta com perigo. Já aos sete Jordan finalizou de bicicleta, e Jefinho, goleiro do Sampaio Corrêa, fez uma difícil defesa, garantindo o 0 a 0, que permaneceu até o fim do primeiro tempo.

O início do segundo tempo foi truncado, com as defesas se sobressaindo sobre os ataques. Aos três minutos, Jordan cobrou tiro livre de longe, e Jefinho foi buscar. Dois minutos depois, Luquinhas bateu cruzado, e Lucão desviou por cima do gol em mais uma oportunidade da equipe vascaína. Aos 10, Catarino avançou pela direita e encheu o pé. Jefinho conseguiu espalmar para o lado.

No minuto seguinte, Bokinha dividiu com o goleiro maranhense, e a bola se perdeu pela linha de fundo triscando a trave. Apesar da pressão do Vasco, quem marcou foi o Sampaio Corrêa. Em cobrança de tiro livre de média distância, Datinha chutou rasteiro, a bola quicou no montinho artilheiro e enganou Rafa Padilha: 1 a 0, placar do segundo tempo.

Vasco empata

Veio o terceiro tempo, e a tensão aumentou ainda mais. De tanto insistir, o Vasco chegou ao empate. Após chute de Rafa Padilha, Rafinha deu leve desvio de cabeça, tirando do alcance do goleiro Bobô, que entrara no lugar de Jefinho. Empolgado, o Cruz-Maltino foi todo para cima em busca da virada. Aos quatro minutos, Bobô fez defesa espetacular em chute cruzado de Catarino.

A três minutos do fim, Lucão deu uma bicicleta, e a bola passou rente à trave. Um minuto depois, Bokinha bateu cruzado, e Datinha salvou quase em cima da linha. Todo recuado, o Sampaio Corrêa viu Bobô salvar mais uma vez num chute frontal de Jordan. Refeito do susto, o time maranhense saiu em contra-ataque, e Rafa Padilha defendeu bola finalizada por Gerlan, levando a decisão à prorrogação.

O tempo extra mal começou, e o Vasco conseguiu o gol da virada. Em uma falta muito próxima ao gol, Luquinhas deslocou Bobô, fazendo 2 a 1. Em desvantagem, o Sampaio Corrêa saiu todo para o ataque, e, a dois minutos do fim, Edim teve a chance em cobrança de falta frontal, mas a bola foi para fora. Contando os segundos para ser tricampeão brasileiro, o Vasco viu Datnha empatar a 15 segundos do fim, forçando a disputa de pênaltis.

Nas penalidades, Datinha e Gerlan fizeram para o Sampaio Corrêa. Igor e Edim desperdiçaram as suas cobranças. Para o Vasco, Benjinha foi o único a perder a sua penalidade, enquanto Rafinha, Luquinhas e Jordan, converteram suas cobranças, dando a vitória ao Vasco por 3 a 2.

Vasco: Rafa Padilha, Catarino, Jordan, Mauricinho e Benjinha. Reservas: Lira, Josep, Betinho, Luquinhas, Rafinha, Bokinha e Lucão. Técnico: Fábio Costa.

Sampaio Corrêa: Jefinho, Datinha, Gerlan, Edim e Igor. Reservas: Bobô, Boca, Paulinho, Alisson, Denner, Tony e Renan. Técnico: Carlos Jaques.

Sobre o Brasileiro 2020

A Etapa Final do Campeonato Brasileiro de futebol de areia 2020 foi disputada por oito times, sendo os quatro melhores da etapa Sul, Sudeste e Centro-Oeste, e os quatro melhores da etapa Norte/Nordeste. As oito equipes finalistas foram divididas em duas chaves. No grupo C estavam Vasco, América-RN, Anchieta-ES e Confiança-SE. Já o D tinha Flamengo, Luziânia-DF, Murici-AL e Sampaio Corrêa-MA.

Na primeira fase, os times jogaram em turno único dentro da própria chave. Os dois primeiros avançaram à semifinal. Para chegar à decisão, o Vasco derrotou o Flamengo por 7 a 6, enquanto o Sampaio Corrêa bateu o Anchieta por 8 a 6. Mais cedo, Anchieta e Flamengo jogaram pelo terceiro lugar, e os capixabas triunfaram por 6 a 5.

Fonte: ge


Trem Bala da Areia é Bicampeão Brasileiro de Beach Soccer

O Trem Bala da Areia enfrentou o Sampaio Corrêa-MA na final do campeonato Brasileiro de Beach Soccer na tarde deste domingo (22/11), no Parque Olímpico, localizado na Barra da Tijuca- RJ. A promessa de um grande jogo foi cumprida. A partida foi para prorrogação e pênaltis, mas o Vasco da Gama levou a melhor As duas melhores equipes chegaram a final merecidamente por toda capacidade que ambos os times apresentaram devido aos seus projetos. Os craques da areia mostraram inteligência e experiência durante todo o campeonato. No tempo normal o jogo foi finalizado 1 a 1, no período extra 2 a 2 e nos pênaltis 3 a 2 para o Gigante da Colina.

O JOGO

O confronto se iniciou com o time adversário finalizando mais, porém rapidamente o Vasco deixou o jogo eletrizante ao procurar abrir o placar. Com quase três minutos de jogo, o herói da classificação do Vasco para final, Rafa padilha, defendeu um chute inesperado do Sampaio Corrêa de bicicleta. Novamente, o paredão da colina tirou outra bola da equipe adversária. No lance seguinte o Vasco da Gama entrou com mais intensidade no jogo e o Rafinha explodiu a bola no gol do Sampaio Corrêa. O goleiro do rival tirou de manchete.

Faltando menos de sete minutos para encerrar o primeiro tempo, o jogador Bokinha mandou um chute com bastante potência assustando o time adversário e criou a oportunidade de um possível gol do Vasco decorrente do lance. Benjamin Jr, mandou uma bicicleta diretamente para o gol adversário, mas o goleiro do Sampaio Corrêa defendeu faltando quatro minutos para o final. Logo em seguida o time do Maranhão tentou o mesmo, mas a bola saiu pelo fundo da quadra. Ambos os times possuíam um trabalho defensivo eficaz e o parecia que o campeão seria definido através dos detalhes e talvez do erro da outra equipe. Os dois times tentavam atuar pelo contra-ataque, aproveitando as oportunidades de infiltração. O primeiro tempo foi finalizado sem gols e com muitos chutes diretos distantes do ataque. Os detaques dessa etapa foram os goleiros.

Aos quatro minutos do segundo tempo estava difícil saber quem seria o campeão. O cenário do primeiro tempo se repetia nessa etapa. O jogo estava bem equilibrado com as duas equipes defendendo bem e com dificuldade de finalizar para abrir o placar no Parque Olimpico. Os times apostavam nas faltas, pois eram as chances mais claras de gols. Faltando quatro minutos para encerrar o segundo período, o Vasco ganhou uma falta perigosa, dando trabalho para o goleiro adversário, mas não obteve sucesso. Em seguida, foi a vez do Sampaio Corrêa ter uma boa chance com a bola parada, porém ele isolou a pelota na cobrança. Com ritmo intenso o Vasco insistiu e através de uma troca de passes eficiente, o time de São Januário quase saiu na frente. Faltando um pouco menos de dois minutos, o Trem Bala da Areia tinha mais velocidade e perdeu um gol por azar. A bola avançou mais e o jogador não conseguiu balançar a rede. Restando menos de um minuto, em uma cobrança de falta, o adversário levou a melhor após a bola pegar um efeito, batendo na areia. O Datinha não deu chance para o Rafa Padilha defender: Sampaio Corrêa 1 a 0.

No terceiro período, o Vasco da Gama voltou ofensivo procurando reverter o placar e voltar para a decisão. Pensando na vitória, o Vasco voltou com a formação da Seleção Brasileira colocando os jogadores que defenderam o Brasil em campo. O esquema deu certo e o arqueiro Rafa Padilha explodiu uma bomba para o gol do adversário. A bola desviou no Rafinha e foi sem perdão diretamente para o gol: Vasco 1 a 1. O empate estava levando o jogo para prorrogação. Logo em seguida, Catarino quase ampliou para o Gigante da Colina, mas o goleiro adversário fez milagre tirando a chance do Cruzmaltino. O Vasco tinha mais a posse de bola, mas estava dando azar com a forma que a bola chegava. A dificuldade para finalizar era explícita no placar. O goleiro do Sampaio Corrêia também tem bastante qualidade e atuava com muita responsabilidade sendo gigante, como o Rafa Padilha. Os dois arqueiros foram os destaques da partida jogando com os pés e as mãos.

TEMPO EXTRA:

No tempo extra da prorrogação, em uma cobrança de falta, o Luquinhas foi inteligente e ampliou para o Vasco da Gama, obrigando o Sampaio Corrêa partir para cima: Vasco 2 a 1. Logo em seguida, Edim bateu uma falta jogando a bola para longe. O Rafa Padilha só acompanhou a bola e não precisou se preocupar em buscá-la. O Vasco seguiu o resto da partida sendo bastante ofensivo e foi para cima. Restando menos de vinte segundos para o final do jogo, o Sampaio Corrêa ganhou uma falta bem próxima ao gol e levou a melhor com Datinha: Vasco 2 a 2. O jogo se encaminhou para os pênaltis.

COBRANÇAS DE PÊNALTIS:

1º: Datinha- Sampaio Corrêa- 1 x 0

2º: Betinho- Vasco da Gama- 1 x 1

3º: Igor- Sampaio Corrêa- 1 x 1

4º: Benjamin Jr.- Vasco da Gama- 1 x 1

5º: – Sampaio Corrêa- 2 x 1

6º: Luquinhas- Vasco da Gama- 2 x 2

7 º: Edim- Sampaio Corrê- 2 x 2

8º: Jordan- Vasco da Gama- 3 x 2

FICHA TÉCNICA
Vasco da Gama x Sampaio Corrêa- MA
Campeonato Brasileiro- Final

Data: 22/11/2020, Domingo
Horário: 14h:30
Local: Parque Olímpico, Barra da Tijuca (RJ)

JOGADORES DO VASCO DA GAMA: Rafa Padilha, Catarino, Jordan, Mauricinho e Benjamin.

Lira, Josep, Betinho, Luquinhas, Rafinha, Bokinha e Lucão.

JOGADORES DO SAMPAIO CORRÊA: Jefinho, Datinha, Gerlan, Edim e Igor.

Bobô, Boca, Paulinho, Alisson, Denner, Tony e Renan.

Técnico: Fábio Costa

Fonte: Site oficial do Vasco