Hinos do Vasco

 

Hino do Vasco

Hino do Vasco (Lamartine Babo)
RA, 200k

1m41s

Hino do Vasco (Lamartine Babo)
MP3, 2780k

2m58s

(composto em 1949)
Letra e Música
Lamartine Babo

Vamos todos cantar de coração
A Cruz de Malta é o meu pendão
Tu tens o nome de um heroico português
Vasco da Gama, a tua fama assim se fez

Tua imensa torcida é bem feliz
Norte e sul, norte e sul deste país
Tua estrela, na terra a brilhar
Ilumina o mar

No atletismo és um braço
No remo és imortal
No futebol és o traço
De união Brasil-Portugal

Agradecimentos a Sergio Valle e Eline Valle pelo arquivo de áudio.
Conheça mais sobre o compositor Lamartine Babo.

 

Hino Triunfal do Vasco da Gama

Hino Triunfal do Vasco da Gama (Primeiro hino)
MP3, 939k

2m40s

(primeiro hino do Vasco, composto em 1918)
Letra e Música
Joaquim Barros Ferreira da Silva

Clangoroso apregoa, altaneiro
O clarim estridente da Fama
Que dos clubes do Rio de Janeiro
O invencível é o Vasco da Gama

Se vitórias já tem no passado
Glórias mil há de ter no porvir
O seu nome é por nós adorado
Como estrela no céu a fulgir!

Avante então
Que p'ra vencer
Sem discussão
Basta querer
Lutar, lutar
Os vascaínos
De terra e mar
Os paladinos

É mundial
A sua fama
Vasco da Gama
Não tem rival
Mais uma glória
Vai conquistar
Lutar, lutar
Para a vitória

Sobre os peitos leais, vascaínos,
Brilha a Cruz gloriosa de Malta
Corações varonis, leoninos,
Que o amor pelo Vasco inda exalta.

Quando o Vasco em qualquer desafio
Lança em campo o seu grito de guerra
Invencível, nervoso arrepio
Faz tremer o rival e a terra!

Avante, então, etc.

Vascaínos, avante é lutar
Sempre o Vasco venceu quando quis
Quer em terra, ou ainda no mar
Nunca o Vasco baixou a serviz

Viva, pois, nosso Vasco da Gama
Nosso clube leal, valoroso
Tudo o diz, assegura e proclama
Nosso Vasco é o mais glorioso

Avante, então, etc.

Notas:

1. Encontrei essa raríssima gravação do primeiro hino do Vasco em junho de 2005, no magnífico site do Instituto Moreira Salles, que disponibiliza um imenso acervo de gravações de antigos discos de 78 rpm convertidas para formato mp3.

A ficha da gravação do hino é a seguinte:

Título: Hino Triunfal do Vasco da Gama
Intérprete: H. da Costa e Orfeão Portugal
Compositor: J. Ferreira da Silva
Acompanhamento: Orquestra Brunswick
Gravadora: Brunswick
Lançamento: Setembro 1930
Disco/Álbum: 10068
Lado/Faixa: Lado A
Rotações: 78 RPM
Coleção: José Ramos Tinhorão

Anteriormente, eu não tinha conhecimento da existência de nenhuma gravação comercial ou publicação da música deste hino. A letra foi publicada no livro "Club de Regatas Vasco da Gama - Histórico 1898-1923", de José da Silva Rocha, pag. 245 (Gráfica Olímpica Editora, 1975) e na edição especial da revista Placar número 648 (1983), pag. 46.

2. A primeira vez que escutei a melodia do hino foi em maio de 1998, numa gravação gentilmente enviada por Ana Beatriz Campos Nogueira. Nessa gravação, a avó dela, D. Rosa Fernandes Portella Brandão, uma das mais ilustres vascaínas de todos os tempos, reconstituiu o hino que costumava executar ao piano na sua juventude.

A família de D. Rosinha participou com grande abnegação e entusiasmo na vida esportiva, social e política do Vasco, desde os primeiros anos de existência do clube: Seu pai, Alberto Balthazar Portella, foi diretor e tesoureiro do Vasco; sua mãe, Avelina Fernandes Portella, foi a primeira mulher a ser admitida como sócia do clube, e a madrinha da equipe de futebol, tendo, inclusive, confeccionado a primeira bandeira do Vasco levada a um estádio de futebol; D. Rosinha foi a esposa de Adão Antônio Brandão, o autor do primeiro gol oficial do Vasco, e um dos maiores e mais laureados atletas da história do clube em diversas modalidades esportivas.

Por ocasião da visita que realizou à sua família em Teófilo Otoni, para comemorar o seu 91º aniversário, D. Rosinha relembrou com vivacidade o primeiro hino do Vasco:

"Todo mundo naquela época o cantava e era, enfim, um hino conhecido. Depois desse veio outro, mas esse é que era o primeiro. Eu o tocava também ao piano e todo mundo na minha casa fazia coro, quer dizer, era uma alegria esse hino do Vasco lá em casa. Principalmente quando o Vasco ganhava, acabava tudo em festa, e tal. Então é um hino que de fato traz muitas recordações para as pessoas da minha idade, porque é um hino muito antigo."

Em seguida, demonstrando possuir memória privilegiada e afinação invejável, não obstante seus 91 anos, D. Rosinha cantou o primeiro hino do Vasco, da primeira à última estrofe. Empolgada, sentou-se ao piano, o qual não tocava há mais de 20 anos, e dedilhou a melodia do hino.

Este depoimento histórico foi registrado em fita de áudio por sua neta, Ana Beatriz Campos Nogueira. Sem esta iniciativa, o hino, sem dúvida, corria o perigo de se tornar esquecido para sempre. Por isso, em nome de toda a imensa torcida vascaína, ficam aqui registrados meus carinhosos e eternos agradecimentos à inesquecível D. Rosinha, por resgatar o primeiro hino do C.R. Vasco da Gama para as atuais e futuras gerações de vascaínos, e a Ana Beatriz, pelo envio da preciosa gravação.

 

Meu Pavilhão

Melodia do Segundo Hino - Meu Pavilhao
MID, 7k

1m11s

Segundo Hino - Meu Pavilhao - gravado pelos jogadores em 1974
RA, 466k

58s

(segundo hino do Vasco, composto em ano desconhecido)
Música de Ernani Corrêa
Letra de João de Freitas

Vasco da Gama evocas a grandeza
Daqui e d'além mar
Teu pavilhão refulge de beleza
Perene a tremular!

Dos braços rijos de teus filhos,
O mar sagrou-te na história!
Reflete pelos céus em forte brilho
O cetro que ostentas da vitória!

Na cancha és o pioneiro!
És o mais forte entre os mil!
Com a fama que ecoa no estrangeiro
Elevas o esporte do Brasil!

Partitura - pag. 1
JPEG, 77k

Partitura - pag. 2
JPEG, 93k


Notas:

1. A partitura foi scaneada do livro comemorativo dos 50 anos do Vasco, editado em 1949. Agradecimentos ao Celso Vieira de Mello, o proprietário dessa raridade, e ao José Fernando Ribeiro, que scaneou e enviou a imagem.

2. A gravação do hino em formato Real Audio é interpretada pelo elenco de jogadores campeões brasileiros de 1974.